In SALA DE IMPRENSA

Trabalho realizado pelo Instituto Pró-Carnívoros monitora grandes felinos ameaçados de extinção, considerados essenciais ao equilíbrio da cadeia alimentar

Com o objetivo de estudar a ecologia das onças e utilizá-las como ferramenta de conservação da floresta, o Legado das Águas, maior área protegida privada de Mata Atlântica do país, em parceria com o Instituto para a Conservação dos Carnívoros Neotropicais – Pró-Carnívoros, desenvolve desde 2014 um projeto para o monitoramento, estudo e conservação dessas espécies.

Localizar esses animais nos limites da Reserva e compreender melhor como eles se relacionam com o ambiente e mesmo com a população humana que ali habita são algumas das tarefas dos pesquisadores do Pró-Carnívoros, que vêm trabalhando no levantamento, avaliação e monitoramento dos predadores de topo de cadeia.

“A ideia é usar a onça como ferramenta de conservação da biodiversidade na Mata Atlântica. Como as onças precisam de uma base de presas estável, podem ser consideradas indicadora da diversidade e qualidade ambiental das áreas que habitam”, conta Sandra Cavalcanti, doutora em Ecologia e Conservação de Fauna Silvestre e presidente do Instituto para a Conservação dos Carnívoros Neotropicais – Pró-Carnívoros

Considerada rainha das florestas brasileiras, a onça-pintada é alvo de caça em muitas das comunidades próximas às florestas e está entre os principais símbolos de campanhas pela preservação da biodiversidade. A extinção do felino, que faz parte do topo da cadeia alimentar da Mata Atlântica, poderá causar um grande desequilíbrio ambiental. “Conservando as onças, você conserva, indiretamente, as demais espécies das quais elas dependem para sua sobrevivência. Elas tem um papel ecológico muito importante e sem sua presença há uma desestruturação do ecossistema”, afirma Sandra.

Além das onças, parda (Puma concolor) e pintada (Panthera onca), o projeto vem registrando a presença de outras espécies ameaçadas de extinção, como o cachorro-vinagre (Speothos venaticus).

Em campo – A equipe de pesquisadores inicia o trabalho com o levantamento das espécies por meio de armadilhas fotográficas. Atualmente, a equipe vem tentando capturar indivíduos de onça para equipá-los com radiocolares GPS/Satélite,  equipamentos esses que permitirão o monitoramento  intensivo dos animais dentro da Reserva, permitindo aos pesquisadores saber por onde andam, como se alimentam, e como vivem.

Estudos recentes revelam que restam apenas cerca de 300 onças-pintadas no bioma Mata Atlântica, entre Brasil, Argentina e Paraguai. “Além de monitorar os animais dentro da Reserva, trabalhamos em conjunto com o Instituto para uma maior conscientização da necessidade de conservação da biodiversidade. Ainda hoje, infelizmente, a onça-pintada que é o maior felino das Américas e rainha das nossas florestas, tem como principal ameaça o homem”, afirma Frineia Rezende, gerente de Sustentabilidade da Votorantim.

Para Sandra, o Legado das Águas é uma iniciativa importante para geração de informação científica. “Trata-se de uma área saudável, o que é demonstrado pela presença de espécies indicadoras como o Queixada, mamífero registrado em diversas ocasiões, em grandes bandos”, afirma.

Sobre o Legado das Águas – Reserva Votorantim

O Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do país, com extensão aproximada à cidade de Curitiba (PR), é um dos ativos ambientais da Votorantim. Localizada na região do Vale do Ribeira, no sul do Estado de São Paulo, a área com sua floresta e rica biodiversidade local vem sendo conservada pela empresa há mais de 50 anos, com o objetivo de contribuir para a manutenção da bacia hídrográfica do Rio Juquiá, onde a companhia possui sete usinas hidrelétricas.

Desde 2012, o Legado das Águas foi transformado em um polo de pesquisas científicas, estudos acadêmicos e desenvolvimento de projetos de valorização da biodiversidade, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

O Legado das Águas é administrado pela empresa Reservas Votorantim, criada para estabelecer um novo modelo de área protegida privada, cujas atividades geram benefícios sociais, ambientais e econômicos de maneira sustentável.

Fale com as nossas assessorias de imprensa através dos contatos abaixo:

ASSESSORIA DE IMPRENSA
NACIONAL

Fleishman Hillard
Tainá Ianone
Tel.: (11) 3187-9927
taina.ianone@fleishman.com.br

Nathália Padilha
Tel.: (11) 3185-9916
nathalia.padilha@fleishman.com.br

Silvieny Nunes
Tel.: (11) 3187-9946
silvieny.nunes@fleishman.com.br

ASSESSORIA DE IMPRENSA
REGIONAL

Performa Comunicação
Laila Rebecca
Tel.: (12) 3209 – 2547
laila.rebecca@performa.com.br

Digite algum termo e pressione enter para pesquisar

X