Desenvolvimento Local

Além de investir para que o Legado das Águas se torne um centro de referência nos estudos e pesquisas relacionados à Mata Atlântica, a reserva também está empenhada em fazer com que a região, especialmente os municípios de Juquiá, Miracatu e Tapiraí, prospere, se desenvolva e cresça. Para isso, desde 2014, realizou inúmeros investimentos com foco em desenvolvimento territorial!

Apoio à Gestão Pública (AGP)

Desde 2014, o Legado das Águas desenvolve em Juquiá, Miracatu e Tapiraí o Programa de Apoio à Gestão Pública (AGP), fruto da parceria entre o Instituto Votorantim e o Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES). O programa foi dividido em três fases: diagnóstico, equilíbrio financeiro e fiscal e ordenamento territorial.

Na primeira, avaliou-se, em cada município, a situação de gestão e visão financeira e fiscal das prefeituras. Em seguida, foi feito um plano de ação para aumento das receitas e diminuição das despesas, bem como para o desenvolvimento de projetos de captação de recursos. Depois, veio a fase de equilíbrio financeiro e fiscal, na qual servidores dos três municípios foram capacitados e acompanhados por uma equipe do Instituto Áquila para auxiliar na implementação do que foi sugerido na primeira etapa.

Na fase de ordenamento territorial elaborou-se o Plano Diretor para Tapiraí e, em Juquiá e Miracatu, os planos de saneamento básico.

Resultados práticos do AGP

Cadastramento das placas de todos os carros da prefeitura de Tapiraí na Artesp para isenção de cobrança dos pedágios. Ganho de aproximadamente R$ 15mil ao ano;

Em Juquiá, redução de 25% no valor da merenda escolar por aluno com a revisão do cardápio e redução do desperdício (diversificando a fonte de proteína e privilegiando frutas da estação);

Em Tapiraí, municipalização do Imposto Territorial Rural (ITR). Ganho de aproximadamente R$ 40 mil ao ano.

2017, o ano do turismo!

Desde o início de 2017, o programa está apoiando a construção de um Plano de Turismo Integrado Regional para Juquiá e Miracatu, que será concluído no início de 2018 e propicia uma nova experiência de fortalecimento das redes locais.

Houve também o apoio para a estruturação de Conselhos Municipais de Turismo (COMTUR) em conjunto com os atores locais nestes municípios –  exigências para que as cidades possam ser indicadas à categoria de Município de Interesse Turístico (MIT) e pleitear recursos estaduais para investimento no turismo, o que já ocorreu em Tapiraí.

Outros destaques do programa foram as capacitações e oficinas para gestores públicos e empreendedores realizadas ao longo de 2017 e a conclusão do Inventário da Oferta Turística – atrativos naturais, equipamentos turísticos, meios de hospedagem e alimentação – validado por gestores e empreendedores locais em oficinas participativas.

As oportunidades fomentadas pelo programa entre os três municípios, tanto para os gestores municipais quanto para os empreendedores, contribuíram para a construção de parcerias e o desenvolvimento do turismo regional para dar sustentação aos seus planos municipais.

Clique aqui e baixe as opções de hospedagem e alimentação de Juquiá, Miracatú e Tapiraí!

Potencial Turístico

O Programa de Apoio à Gestão Pública vem sendo desenvolvido há três anos nos municípios de Juquiá, Miracatú e Tapiraí.  Em 2017, visa a elaboração de um plano de turismo regional capaz de formalizar e fomentar a atividade na região. O foco desta fase consiste em melhorar a qualidade dos serviços, a infraestrutura e a organização do setor, além de aumentar a atração e a competitividade do turismo.

Entre as diretrizes do plano estão a busca por mecanismos e fontes de captação em médio e longo prazos para financiamento dos projetos; capacitação de gestores públicos e prestadores de serviços; mapeamento da infraestrutura necessária, gargalos e entraves, prevendo o modelo de gestão compartilhada e fluxo de monitoramento; estabelecimento de plano de comunicação estratégico para divulgação do turismo na região.

Na região do Vale do Ribeira, onde o Legado das Águas está inserido, há muitas atrações para os visitantes, como dezenas de cachoeiras, rios que permitem atividades aquáticas, tirolesa, pesca, trekking, visitas a grutas e cavernas e rico artesanato. Há ainda várias comunidades quilombolas e, no litoral, a região do Lagamar, formada por um imenso estuário, considerado o maior trecho contínuo de Mata Atlântica do Brasil.

Parceria Votorantim Pela Educação (PVE)

Em 2016, o programa Parceria Votorantim pela Educação (PVE) esteve presente em 17 municípios, de 11 Estados brasileiros, inclusive em Juquiá! O objetivo é, por meio da mobilização social e do apoio à Gestão Pública, contribuir para a melhoria da qualidade da educação no município.

Por meio da metodologia das Consultas Lúdicas, crianças e adolescentes de 9 a 17 anos puderam refletir sobre a questão “Que escola podemos construir juntos?”. Além de debater o futuro da educação, foram feitas discussões relacionadas à importância de ações solidárias e ao reaproveitamento do lixo na revitalização do jardim da escola.

Redes para o Desenvolvimento Sustentável (ReDes)

Em mais uma parceria com o BNDES (com aporte de 50% dos recursos), em Tapiraí e Juquiá foi criado um programa para estimular as atividades econômicas e promover o desenvolvimento rural sustentável por meio do incentivo às cadeias produtivas locais e do fortalecimento da agricultura familiar.

Ao longo de 2016, o trabalho desenvolveu-se por meio de capacitações e acompanhamento técnico da Associação dos Apicultores do Vale do Ribeira (Apivale) e da Associação de Produtores de Tapiraí, e em 2017 terá continuidade por meio do acompanhamento da evolução desses dois grupos.

Empreende Tapiraí

O objetivo é estimular entre os jovens de Tapiraí a cultura empreendedora por meio de capacitações, vivência e apoio à implantação de oportunidades de negócios em segmentos econômicos de relevância local ou regional. Em 2016, trinta pessoas participaram das capacitações. Em 2017, três projetos foram escolhidos para receber recursos financeiros:

  • Farinha de Banana Orgânica
  • Legumes Processados
  • Gengibre & Cia

Comunidade Tradicional do Ribeirão da Anta

A comunidade do bairro Ribeirão da Anta, de Tapiraí/SP, possui belezas naturais de uma região cercada pela Mata Atlântica, composta de cachoeiras, fauna e flora exuberantes, além de uma cultura riquíssima, que a torna um ponto turístico. No local, é possível encontrar peças de artesanato diversas, como cestos, balaios, peneiras e esteiras feitas pelas mãos de quem ali vive. Existe, também, um monjolo com mais de 50 anos, utilizado para a produção de farinha.

Garantir os direitos territoriais, socioeconômicos, ambientais e culturais da comunidade do bairro Ribeirão da Anta, de Tapirái/SP, respeitando e valorizando sua identidade, foi o objetivo do Legado das Águas quando iniciou um trabalho de levantamento histórico e cultural local com o objetivo de empoderar a comunidade para que ela se veja como tradicional e explore seu potencial, inclusive turístico

Ali vivem cerca de 20 pessoas. Mas, aos finais de semana, a população aumenta, pois os filhos e netos vêm visitar os mais velhos que lá habitam. A história da comunidade do Ribeirão da Anta teve início na década de 1930, quando Gumercindo Alves deixou Ibiúna e se embrenhou na mata até se estabelecer ao lado de um ribeirão que recebia a visita de muitas antas que lá chegavam para matar a sede. Depois, ele trouxe a mulher, Mariana. Juntos, tiveram nove filhos. Oito deles ainda estão vivos e posteriormente tiveram filhos e netos. Hoje, a família tem cerca de 150 descendentes – a maioria mora e trabalha em Tapiraí.

Um dos objetivos do trabalho do Legado das Águas com essa comunidade, nos últimos dois anos, foi fazer com que o Legislativo, o Conselho de Turismo e a própria Prefeitura de Tapiraí os reconhecessem como uma comunidade tradicional. Deu certo. Desde 2015, em 5 de outubro, comemora-se o Dia do Ribeirão da Anta.

E, melhor: ao longo de 2016, houve vários avanços. Um deles foi a recuperação de uma área que permitiu que os moradores do Ribeirão da Anta voltassem a ter acesso à água. O outro foi a reforma, em parceria com a Prefeitura de Tapiraí, do antigo prédio da escola para a reconstrução do Centro de Tradições do Ribeirão da Anta. O Legado cedeu os materiais e a Prefeitura ofereceu a mão de obra.

Desde 2017 a Comunidade está aberta à visitação. Com isso, os visitantes podem conhecer melhor a história da região e levar para casa cestos, balaios, peneiras e esteiras feitos pelas hábeis mãos de quem ainda ali vive.

Homenagem na Câmara de Tapiraí e lançamento do livro sobre a comunidade

O Legado das Águas recebeu em novembro de 2018, na Câmara Municipal de Tapiraí (SP), um Título de Reconhecimento Público pela contribuição da Reserva no desenvolvimento econômico e socioambiental aliado à conservação da Mata Atlântica no município e em todo Vale do Ribeira. A homenagem é resultado do trabalho realizado pelo Legado das Águas, por meio de programas e projetos em parceria com o município de Tapiraí desde 2013.

Na ocasião a Reserva também lançou um livro sobre a Comunidade Cabocla do Ribeirão da Anta. O material reúne o resultado do trabalho com essa comunidade, que acontece desde 2014. “Os moradores da comunidade foram muito generosos em compartilhar suas histórias conosco. O livro é um fruto dessa parceria, reunindo o resgate histórico e cultural do Ribeirão da Antas. É um marco não só para própria comunidade, como para o Estado de São Paulo, porque é um registro da identidade paulista, que tem muito da cultura cabocla e que está se perdendo. Para o Legado das Águas foi uma honra poder testemunhar o respeito e união presente nessa comunidade”, diz David Canassa, diretor da Reservas Votorantim.

Quer saber mais?

Assine nossa newsletter e receba informações sobre desenvolvimento local do Legado das Águas

""
1
Previous
Next

Digite algum termo e pressione enter para pesquisar

X